Cravo no nariz: causas, como retirá-lo e prevenção

cravo-no-nariz

Também conhecido como comedão, o cravo no nariz é um dos problemas dermatológicos mais comuns em homens e mulheres. Ele pode surgir em diversas partes do corpo, no entanto, é mais comum no rosto, sobretudo na região T — que abrange testa, queixo e nariz. 

O cravo no nariz não é considerado uma complicação médica, tampouco indica problemas de saúde. No entanto, trata-se de uma questão que pode afetar a estética e, consequentemente, a autoestima das pessoas. Pensando nisso, a Insider preparou um conteúdo completo sobre o assunto, que abrange três pontos principais:

  • Causas do cravo no nariz;
  • Como retirá-lo?
  • Maneiras de evitar que ele se forme no rosto.

Entenda as causas do cravo no nariz

Quando a pergunta é o que causa cravos no rosto, a resposta gira em torno de duas razões principais. A primeira delas está no entupimento dos poros pela presença de células mortas, que obstruem a saída da gordura produzida pelas glândulas sebáceas para evitar o ressecamento da pele. 

A outra causa dos cravos no rosto também está atrelada à obstrução dos poros, mas dessa vez causada por uma razão externa, ligada possivelmente ao uso excessivo de maquiagens e cosméticos, além da poluição. 

Vale ressaltar que, embora o rosto seja a região mais afetada, os cravos também podem se manifestar em outros locais, como couro cabeludo, costas e peito. Essas zonas do corpo são naturalmente mais oleosas e, por isso, são mais propensas a apresentar os pontinhos pretos.

Como retirar os cravos do nariz e do rosto?

cravo-no-nariz-insider

Afinal, o que é bom para tirar cravo do nariz? Nesse caso, a esfoliação é um dos procedimentos mais indicados. No entanto, há também quem prefira optar pelo uso de máscaras ou ferramentas extratoras. Por fim, também é válido procurar fazer uma limpeza de pele profissional em clínicas dermatológicas ou estéticas. 

Esfoliação

A esfoliação é a maneira mais simples de como tirar cravos do nariz. Para isso, você vai precisar apenas de um creme esfoliante e uma esponja facial. Antes de iniciar o processo, é fundamental lavar o rosto com água e um sabonete adequado, e, em seguida, secá-lo com uma toalha macia.

Feito isso, você pode passar um pouco do produto esfoliante na esponja facial ou diretamente no rosto. Depois, faça movimentos circulares com um pouco de pressão, sobretudo na região T, que é a mais afetada. 

A técnica costuma ser rápida e dura menos de 10 minutos. Para finalizar o processo de como remover cravos do nariz com esfoliação, enxágue o rosto com água corrente para retirar o produto.

Máscara removedora

Nesse caso, você vai precisar de uma máscara removedora, que pode ser encontrada facilmente em farmácias ou lojas de cosméticos. Antes de aplicá-la, é importante certificar-se de que o rosto está limpo e seco. 

Após a aplicação, que pode ser feita com os dedos ou o auxílio de uma pequena espátula, aguarde cerca de 20 minutos. Durante esse tempo, você vai observar que a máscara ficará mais rígida na pele. Depois que ela estiver totalmente consistente, é possível fazer a retirada, puxando o produto pelas bordas.

Extrator de cravos

Essa maneira de como eliminar cravos do nariz pode ser um pouco mais demorada. Para isso, é necessário contar com um extrator de cravos, uma pequena ferramenta metálica que também pode ser encontrada em farmácias. 

Nesse caso, também é importante se certificar de que a sua pele facial está limpa e devidamente seca. Depois, você vai pressionar uma das pontas do extrator em algum cravo no nariz ou em qualquer região do corpo, tirando-o, e fazendo o mesmo com todos os outros cravos presentes. 

Como prevenir o aparecimento de cravos?

Para prevenir o aparecimento do cravo no nariz e nas demais regiões do rosto, é importante manter uma rotina de cuidados diária. Para isso, procure lavar o rosto com água fria ou morna e um sabonete indicado para o seu tipo de pele. 

O processo pode ser feito duas vezes por dia, preferencialmente na parte da manhã ou da noite. Por fim, inclua também a esfoliação semanal na sua rotina de autocuidado e, caso veja necessidade, vale expandi-la para outras regiões do corpo, como as costas e o peito, que são mais oleosas.