Máscara antiviral: o que é e como funciona

máscara com íons de prata

Como referência em roupas com tecnologia têxtil, a Insider foi a marca mais bem posicionada para introduzir no mercado a máscara antiviral. Mas pouco se sabe ainda sobre esse tipo de tecnologia: como funciona? Qual a eficácia? Tem diferença de uma máscara de pano?

Qual a diferença entre uma máscara antiviral e uma de pano padrão?

máscara antiviral se torna um produto extremamente relevante no cenário de coronavírus. Além de evitar a contaminação direta, como todas as máscaras, a máscara antiviral atua contra a contaminação cruzada. Ela é a contaminação pelo contato com sua superfície, porque desativa vírus e bactérias em até 15 minutos, dispensando assim a troca a cada 4 horas.

Enquanto a recomendação de uma máscara padrão de pano é que seja trocada a cada 4 horas e lavada, já que vírus e bactérias podem se acumular na sua superfície, é possível utilizar a máscara antiviral da Insider o dia todo.

Por ter elastano na composição, se ajusta melhor ao rosto do que máscaras padrões de pano. Além disso, garante conforto por mais tempo que máscaras com elástico em volta da orelha por ter elástico em volta da cabeça.

Como funciona uma máscara antiviral?

máscara antiviral contém formulação única de nanopartículas de prata estabilizadas por uma superfície protetora aniônica. Essa formulação foi projetada para inibir o crescimento e a permanência de bactérias e vírus em superfícies.

Quando a prata é reduzida a uma escala nanométrica, aumenta exponencialmente seu poder germinicida. Assim, o resultado da nanotecnologia aplicada à máscara é a rápida desativação de vírus (15 minutos ou menos).

Além disso, ela auxilia na inibição e replicação de bactérias, as quais podem ser consideradas possíveis células hospedeiras para o vírus, que é um parasita intracelular obrigatório.

Qual a eficácia comprovada?

A máscara da Insider é a primeira máscara antiviral e antimicrobiana do Brasil, com uma redução de até 99.9% contra as cepas testadas. Os teste foram realizados conforme a norma ISO 18184 (Textiles: Determination of antiviral activity of textile products). Cepa é um conjunto de vírus que origina outro tipo de vírus. Por exemplo, a gripe é a cepa da H1N1, ou seja, é o vírus que originou a H1N1.

Para os testes da máscara antiviral foram utilizados Adenovírus e Herpesvírus (HSV). Esses vírus foram escolhidos pois cada um representa um tipo de cada categoria de vírus, com ou sem envelope, e também porque são os mais resistentes da categoria.

Entendendo melhor o teste realizado

Os vírus são basicamente feitos de dois componentes essenciais: o cerne (parte central) onde se encontra o genoma e que pode ser DNA ou RNA, e o capsídeo, que é uma capa proteica.

Alguns gêneros de vírus tem apenas cerne e capsídeo, por exemplo os Adenovírus e o Poliuvírus, enquanto outros grupos, como os Poxviridae, os MixovÌrus, e os Herpesvírus têm também um envelope, que é uma membrana lipoproteica feita para auxiliá-los a entrar na célula hospedeira.

Os Adenovírus são agentes infecciosos, sem o envelope, com ácido desoxiribonucleico (ADN) de cadeia dupla em sua cerne. São conhecidos 51 tipos diferentes, divididos em sete subgrupos (A a G), que podem causar infecções em humanos de qualquer idade.

A maioria dos Adenovírus, se instalam nas vias respiratórias. Já o Herpesvírus (HSV) é um conjunto de vírus que possui camada bilipídica e seus genes estão dentro de uma molécula de DNA (é, portanto, um DNA-vírus).

 

Você acabou de entender as funcionalidades da máscara antiviral da Insider. Aproveite e conheça também nossa Tech T-shirt antiviral, que ajuda a evitar a contaminação cruzada por vírus. Além disso, ela também tem propriedades antissuor, é altamente respirável, não esquenta o corpo, é ultra durável porque não desbota com o tempo e não precisa passar.