5 dicas infalíveis para controlar a transpiração excessiva nas axilas

5 Dicas infalíveis para controlar a transpiração excessiva nas axilas

A liberação do suor é uma atividade fundamental do organismo para equilibrar a temperatura corporal, fator importante para evitar quadros de febre e outras complicações. Mas e quando ocorre uma transpiração excessiva? Nesse caso, é importante observar a si mesmo e buscar maneiras de evitar ou solucionar essa questão. 

Capaz de comprometer a qualidade de vida, o suor excessivo nas axilas pode colocar em jogo a realização de atividades que até então eram consideradas rotineiras, como a participação em uma importante reunião de trabalho, por exemplo. Dessa maneira, essa condição atrapalha a segurança e até mesmo autoestima das pessoas afetadas. 

Pensando em te ajudar a evitar ou diminuir a intensidade e o efeitos colaterais da transpiração excessiva, a Insider reuniu as principais dicas sobre o assunto, que envolve tópicos que vão desde a alimentação e a escolha de roupa até o tratamento médico. Confira abaixo.

Como se prevenir da transpiração excessiva das axilas

A transpiração excessiva pode ser um problema que indica complicações médicas, como a hiperidrose, por exemplo. Além disso, ela também pode afetar o seu dia a dia no trabalho, visto que leva à formação de manchas, isto é, a famosa “pizza”. Por essas razões, é importante apostar nas principais formas de prevenção.

1. Evite certos tipos de alimentos

como-controlar-a-transpiração-excessiva-evite-o-café

O que você coloca no seu corpo afeta o quanto você sua. Estimulantes como a cafeína e o álcool liberam substâncias químicas que aumentam o ritmo cardíaco, a temperatura corporal e a pressão sanguínea, fatores que contribuem com a transpiração excessiva nas axilas e em outras partes do corpo. 

Comer alimentos quentes ou condimentados e sentir estresse também pode inflamar suas glândulas sudoríparas. Se você está preocupado com a transpiração em situações estressantes, o melhor é tentar manter-se calmo (vale seguir as dicas propostas no tópico “Controle o estresse”) e ter sempre em mente que há diferentes formas de prevenção e tratamento para sudorese.

2. Controle o estresse

Seja no trabalho ou na vida pessoal, todos lidam com o estresse, fator que é um dos principais causadores da sudorese, como também é chamado o suor em excesso. Para piorar a situação, preocupar-se com marcas visíveis de transpiração faz com que o seu corpo sue ainda mais. É um ciclo vicioso, mas você pode pará-lo.

Aprender a lidar com o estresse pode ajudá-lo a evitar o suor nas axilas. Nesse caso, a organização é um dos principais fatores que ajudam a se manter mais calmo. Assim, o método GTD pode ajudar muito, tanto nas questões pessoais como nas profissionais. 

Outra técnica interessante é o mindfulness. Com ele, você consegue controlar a respiração e voltar ao foco. Além disso, também é uma ótima ferramenta para a produtividade.

3. Use roupas com tecnologia antissuor

Para amenizar os problemas da transpiração excessiva e tornar a sua rotina menos descomplicada e mais produtiva, a Insider criou roupas feitas para o dia a dia que possuem tecnologia antissuor e antiodor. Essas peças vão da cueca, passando pela undershirt, até as camisetas básicas.

Para amenizar os problemas da transpiração excessiva e tornar a sua rotina menos descomplicada e mais produtiva, a Insider criou roupas feitas para o dia a dia que possuem tecnologia antissuor e antiodor. Essas peças vão da cueca, passando pela undershirt, até as camisetas básicas.

Elas são feitas com um tecido antibacteriano que evita a proliferação de bactérias que causam o mau cheiro, além disso, absorvem e evaporam o suor duas vezes mais que uma peça de algodão comum. Dessa maneira, evitam a formação de manchas e a sensação de umidade.

4. Cuide da pele

O suor excessivo está diretamente ligado ao entupimento dos poros. Como a transpiração não consegue ser liberada, o corpo sua nas mais diferentes áreas, como nas mãos, costas e pés, por exemplo. Sendo assim, indica-se fazer uma esfoliação na pele em função da liberação dos poros.

Esse procedimento pode ser feito de forma simples, com limão e açúcar. Basta espremer o suco de um limão e adicionar uma colher de açúcar. Em seguida, passe suavemente nas axilas ou nas outras regiões afetadas.

5. Converse com um médico sobre os medicamentos para sudorese

Se suas axilas suam excessivamente e sem aviso, você pode ter uma condição médica conhecida como hiperidrose axilar. Nesse caso, os anticolinérgicos podem ser uma opção de tratamento. Eles secam as glândulas sudoríparas e ajudam a tratar a transpiração excessiva (embora não tenham sido projetadas para esse uso). 

Vale ressaltar, porém, que os medicamentos e procedimentos médicos devem sempre ser a última opção, portanto, esgotem todas as suas alternativas antes de seguir esse caminho. Também é fundamental entender os efeitos colaterais dos medicamentos e falar com um médico antes de usar!

Com o acompanhamento específico é possível atingir o seu objetivo, que é o controle do suor. Mas lembre-se que o consumo dos anticolinérgicos não deve ser feito sem prescrição ou acompanhamento médico, visto que o mesmo possui efeitos colaterais ainda desconhecidos.