Hiperidrose e o tratamento para quem sofre com suor excessivo

hiperidrose tratamento

Se você quer saber mais sobre hiperidrose e o tratamento, é porque, provavelmente, transpira excessivamente a ponto de isso atrapalhar seu dia a dia.

Apesar de suor ser uma condição normal do corpo para regular a temperatura, estar constantemente com as mãos suadas e trocar de camisa diversas vezes ao dia pode ser um sinal de doença, a chamada hiperidrose.

O que é hiperidrose?

Em geral, ela não traz complicações sérias para a saúde, o maior empecilho é o incômodo gerado no dia a dia de quem sofre com o suor excessivo.

Afinal, as manchas nas camisas são constantes, as meias podem ficar encharcadas e apertar a mão de alguém pode se tornar algo desconfortável. Por isso, a busca por soluções para a hiperidrose são tão importantes, além de livrarem do desconforto, melhoram sua segurança e autoconfiança.

A hiperidrose é caracterizada pela hiperfuncionalidade das glândulas sudoríparas, responsáveis pela produção do suor. A boa notícia é que existem uma série de tratamentos que podem ajudar a controlar a situação.

Sabemos que esse é um fator que pode afetar a autoestima e a produtividade a longo prazo. Para quem sofre com a hiperidrose e o tratamento, separamos algumas opções que podem te ajudar na missão de controlar o suor e recuperar a confiança!

1. Medicamentos via oral

Uma das soluções para a hiperidrose são os medicamentos por via oral, que podem ser anticolinérgicos e betabloqueadores.

hiperidrose-tratar

O primeiro tem a capacidade de diminuir a sudorese em todo o corpo. Esse fator pode ser perigoso para atletas e pessoas que vivem em lugares com clima quente, pois, com a diminuição da transpiração, o corpo tem dificuldade para regular a temperatura e você pode superaquecer.

Além disso, os anticolinérgicos contam com efeitos colaterais nada agradáveis, como boca seca, visão turva, retenção urinária e palpitações cardíacas.

Já os betabloqueadores atuam no bloqueio dos nervos. Dessa forma, ele bloqueia a resposta física à ansiedade e ao estresse. Ou seja, são usados para hiperidrose situacional, mas não se recomenda o uso a longo prazo. Eles podem causar efeitos colaterais como depressão, cansaço e tontura.

2. Opções práticas para o dia a dia: antitranspirante e camiseta interna antissuor

Se você busca uma solução mais prática para hiperidrose e o tratamento que não seja invasiva, temos algumas opções.

Comece a utilizar um antitranspirante clinical. Um dos ingredientes da composição é o alumínio, que bloqueia o suor na superfície da pele e diminui muito a quantidade de transpiração na região aplicada.

Uma outra possibilidade é utilizar undershirts, as camisetas internas antissuor. As undershirts funcionam como uma segunda pele, podem ser utilizadas por baixo da camisa social ou mesmo por baixo da camiseta, e o melhor, são termorreguladoras! Você não passa calor por adicionar uma camada de roupa.

modelo-de-camisa

Elas absorvem o suor e o evaporam rapidamente, evitando manchas constrangedoras e o odor desagradável.

Os modelos da Insider foram desenvolvidos para diferentes níveis de transpiração. O modelo para transpiração mais intensa é capaz de impedir totalmente que o suor atinja a camisa de cima. Você não pára de suar, mas seu suor não fica tão visível. Assim, você abre a possibilidade de , tratar a hiperidrose de maneira alternativa.

Cumpra a sua agenda sem se preocupar com as trocas de camisas! Confira qual a undershirt ideal para você e esqueça as manchas e o mau odor.

Nossas camisetas, te ajudam a recuperar a confiança e ficar pronto para eventos sociais antes embaraçosos, como usar roupa social em um casamento ar livre no verão.

3. Procedimentos não invasivos: botox e iontoforese

Quando falamos de hiperidrose e o tratamento, uma das maneiras mais conhecidas para transpiração excessiva é o uso do botox. A toxina botulínica (botox) bloqueia a transmissão nervosa das glândulas sudoríparas.

hiperidrose

Para esse tratamento, são dois fatores que costumam desestimular as pessoas. A dor, pois são necessárias de 30 a 90 aplicações em uma mesma sessão para produzir o efeito desejado. E o preço, que costuma ser salgado.

Se você optar por esse tratamento, saiba que é preciso reaplicar o botox a cada três ou seis meses.

Se você busca um tratamento para hiperidrose menos invasivo, a iontoforese pode ser uma opção. O procedimento é mais eficaz para a região dos pés e das mãos e utiliza eletricidade para “desligar” temporariamente as glândulas sudoríparas.

Colocam-se os pés ou as mãos em água e liga-se uma corrente elétrica que fará o paciente sentir um leve formigamento. O procedimento dura de 10 a 20 minutos e é preciso fazer várias sessões para perceber os resultados.

4. Procedimentos cirúrgicos

Cada glândula está relacionado com uma região que apresenta sudorese intensa. Na cirurgia, o médico irá remover a glândula que corresponde ao sintoma do paciente.

O procedimento é invasivo e em uma região delicada. Por isso, se optar pela cirurgia, procure um médico especialista no assunto e veja se o seu caso realmente requer uma solução como essa.

Analise também os efeitos colaterais, que podem incluir a sudorese compensatória em outras partes do corpo.